segunda-feira, dezembro 01, 2008

Rede de Mentiras (ou Diamante de Sangue 2???)

Direção: Ridley Scott
Roteiro: William Monahan




Você quer um ator para ser correspondente internacional, chame Leonardo Di Caprio. Você quer um ator que abra mão de sua integridade física para executar melhor seus papeis chame Russel Crowe. Parece simples mas é preciso muito mais que isso para a execução de um bom filme. É preciso um bom roteiro, o que justamente Rede de Mentiras não tem. Indeciso na execução de sua idéias se resume no seguinte: Roger Ferris (Leonardo Di Caprio) um ex-jornalista que se tornou agente da Cia, tem sempre frustradas suas missões na Jordania contra ações terroristas tendo em vista as interveções de seu chefe de missão Edward "Ed" Hoffman (Russel Crowe), um completo imbecil, mas amparado por toda a tecnologia da Cia, a seu favor, como os maravilhosos satélites, consegue ter sempre o “controle da missão”. Ferris (Leonardo Di Caprio), até que se esforça bem, é bem articulado, consegue se passar por um local mesmo com aquela cara (a barba mal feita ajuda), atira bem, consegue sair de situações de perigo praticamente ileso (tem ferimentos é claro, mas nada que uma vacina antitetanica ou antirábica não resolva), domina vários idiomas, inclusive dominando os sotaques, mas não consegue chegar lá, pelas interveções de seu chefe que trabalharia melhor com Jack Bauer, por causa da velha afobação norte-americana, para tentar por fim a conflitos de anos e dar segurança ao povo norte-americano que diferente de outros países não se fortalece com os conflitos, e sim tem suas autoridades esmagadas pela opinião pública.. Esquecendo o elenco de medalhões e focando nos “locais”, vemos um belo trabalho do ator inglês Mark Strong interpretando Hani Salaam, o cabeça do Departamento Geral de Inteligência da Jordânia, que aliais falar qualquer coisa aqui seria um spoiler que acabaria com o pouco da qualidade que o filme tem. Outro destaque fica por conta de toda a beleza e graça de Golshifteh Farahani no papel de Aisha, enfermeira que é interesse romântico de Ferris (Leonardo Di Caprio) e nosso caro Alon Abutbul como Al Salim, poderoso lider terrorista. As maiores mentiras relacionadas ao filme são o trailer que passa um clima de Jason Bourne sem ser, devida a sua montagem e a sinopse divulgada por aí, que na verdade foi só uma parte no filme que não faria a menor diferença fora da trama, mal e porcamente aproveitada. Eu acho que se o filme fosse direto para a locadora, e com uma distribuição porca, talvez, o que não é impossível, tratando-se de traduções equivocadas de títulos de filmes estrangeiros, Diamante de Sangue 2, seria o título.


Locação de filme para assistir antes da sessão:

Diamante de Sangue

Locação de filme para assistir após a sessão:

O Reino

DICA DE BLOG: http://www.movieyou.com.br/

8 Comments:

OpenID luzdeluma said...

Queiroz, depois desta crítica, não vou ver o filme. Também porque não sou fã de nenhum dos atores.
Boa semana! Beijus

12:04 PM  
Blogger Mariana Acaue said...

Ois...
Fiquei mto feliz com a sua crítica pq eu a li exatamente ao chegar em casa depois da sessão de Rede de Mentiras! Aguarde na madrugada de hoje os post (blogueira e crítica) sobre o filme!
beijocas
Mari

2:23 PM  
Anonymous QUEIROZ said...

Que bom que você gostou, vou passar a ser crítico oficial do Movie You. Quem sabe um dia a gente não faça um podcast, já pensou?

Beijos Mariana

E Luma, o filme não é tão ruim assim, e você não gostou de Mente Brilhante?

8:09 PM  
Blogger Ana said...

Bom, eu to afim de ver este... mas talvez eu espere o DVD... rs (Como fiz com Diamante de Sangue).
bjs
Ana
www.mineirasuai.blogspot.com

11:04 PM  
Anonymous QUEIROZ said...

É uma boa locação dupla

Beijos Aninha

11:17 PM  
Blogger Luiza Ribeiro said...

Eu vi esse filme no dia da estréia. É interessante, mas não tem como não lembrar de Diamante de Sangue!

Aliás, Riddley Scott e Russell Crowe já tem qtos filmes juntos? Todo ano é um!

Bjos Queiroz

11:48 PM  
Anonymous Rodrigo said...

Considero "Diamante de Sangue" um filme muito bom, com ótimas atuações do DiCaprio e do Djimon Honsou. Mas em nenhum momento este "Rede de Mentiras" me fez lembrar do "Diamante". O personagem do DiCaprio é totalmente diferente, o diretor não é o mesmo e nem a fotografia se assemelha. Claro que existe um paralelo ao pensarmos que os dois filmes são ditos "políticos". Mas fora isso, não vejo semelhanças. Até porque "Diamante de Sangue" é ótimo e "Rede de Mentiras" é apenas bom, com todas os problemas que falei lá no blog de revisão de roteiro e personagens descartáveis.

Já "O Reino" possui maiores semelhanças, mas o considero um filme um pouco inferior ao "Rede de Mentiras". valeu!

3:25 PM  
Anonymous QUEIROZ said...

a minha intensão foi mais fazer piada com os títulos equivocados que certos filmes tem em português, e foi no puro deboche que chamei de Diamante de Sangue 2 lá no blog, pq não seria o filme em si, já que Diamante de Sangue é muito mais bonito e viceral que o Rede de Mentiras, e muito mais triste com a atuação brilhante de Djimon. É mais por causa do Di Caprio nas cenas de ação em conflitos Armados Internacionais, e fico imaginando qual será o próximo conflito armado que o Di caprio vai cobrir. A temática é muito mais próxima de o Reino, mesmo, e até acho que o Reino acerta mais em certos pontos, como no começo demonstrando como ocorre um ataque terrorista, e o próprio homem bomba professando as "palavras de fé". E a colaboração do policial que acaba ficando amigo do personagem do Jamie Foxx. Mas, acaba que o Reino faz os norte americanos os bonzões os heróis que resolvem tudo, e gostei que Rede de Mentiras mostra exatamente o contrário, sendo os que atrapalham com sua afobação.

Valeu Rodrigo

8:14 PM  

Postar um comentário

<< Home