domingo, abril 05, 2009

Gran Torino

by.Queiroz

Gran Torino a principio só parece ter uma coisa diferente de Menina de Ouro: o personagem de Clint Eastwood. Enquanto Frank Dunn, só tinha coisas boas para oferecer com seus talentos profissionais, Walt Kowalski carrega o peso das mortes de sua carreira militar. Temos o padre, a garota esperta, a família que não vale nada, o desajeitado, o aprendizado, o amigo, a interferência do mundo, a falta de fé e por fim a morte de um personagem importante para a trama. Então vejamos o diferencial. Eu já aponto como o breve dialogo entre a irresistível Sue (Ahney Her) e Walt (Clint Eastwood), demonstrando a conseqüência da recuada dos EUA, do Vietnã, levando a quem “eles estavam protegendo”, sair de seu país e ir para o lar de “seus amigos” americanos, para no fim das contas serem chamados de chinas. O filme resguarda certas semelhanças com Crash, no que tange a intolerância entre diversos grupos de origens diferentes. Claro que esses conflitos por vezes terminam em piada como na amizade de Walt e seu barbeiro (John Carroll Lynch). O Dj Mau Val da Oi Fm, disse uma coisa sobre o filme que tenho que concordar. O fato de ter em comum com O casamento de Rachel e O visitante, serem três estorias de pessoas que mudaram suas vidas através dos choques culturais. Se falar de falta de fé e intolerancia são uma maneira de buscar mais fé e tolerancia sinceramente não sei. Mas, fica claro que Clint Eastwood não perde a sua capacidade de contar estórias bonitas.

4 Comments:

OpenID luzdeluma said...

Talvez assista no feriado. Gosto muito do Clint Eastwood. Feliz páscoa!! Beijus

3:12 PM  
Anonymous QUEIROZ said...

Feliz Páscoa para você também Luma.

Muitos Beijos

7:59 PM  
Anonymous Rodrigo said...

É um ótimo filme de Eastwood, que não tem errado nos seus últimos trabalhos. Histórias carregadas de emoção, mas que nunca são piegas ou exageradas. Muito bom.

2:20 PM  
Anonymous QUEIROZ said...

Sem dúvida Rodrigo

Valeu.

9:20 PM  

Postar um comentário

<< Home