sábado, janeiro 19, 2008

Eu sou Queiroz

by Queiroz, obvio


Caraca!!! Pessoas do meu Brasil varonil, que filme complicado de falar bem e de falar mal esse tal “Eu sou a Lenda”. Resolvi fazer uma crítica positiva e outra negativa, eis então...


Bob Marley que é a Lenda


Isso mesmo. O filme é uma ode ao rei do reggae, trilha preferida de Robert Neville (Will Smith), “Levantei esta manhã, Sorri com o sol, nascendo, Três passarinhos, Pousaram na minha porta, Cantando doces músicas, De melodias puras e verdadeiras, Dizendo: "Esta é minha mensagem para você" ”. Three Little Birds é a música que Neville escuta enquanto está dando banho em sua cadela Sam. Quando a personagem Anna (Alice Braga) é introduzida na trama, rola um clima de hostilidade, mas a primeira conversa descontraída que Neville e Anna tem é sobre Bob Marley. E quando os créditos sobem e toca Redemption Song, não resta dúvida que a Lenda é o Bob Marley.


Eu sou o Lenga, Lenga.




A duração do filme é de 101 min, mas ele se resolveria perfeitamente em meia hora. Se fosse lançado como curta metragem seria muito mais onda, sabe. Mas, o Sr. Francis Lawrence, não teve essa sagacidade. São curtos os momentos em que o filme realmente é válido e convincente, e apresenta um diferencial. Se você quer ver Will Smith interpretando de forma magistral, num filme de bom conteúdo, alugue “À procura da felicidade”. O mal que vi nesse filme é que os monstros nos dão sustos, mas não nos causam realmente medo. Eles que só caminham durante à noite, e morrem quando expostos à luz tal como vampiros, só tem um racional entre eles. E outra coisa é o fato que a personagem Anna não ganha aquela importância na vida de Neville. Mais 19 min, de filme talvez fossem necessários para isso acontecer. E um ator desconhecido daria um desfecho mais convincente. Quem sabe Djimon Hounsou (o Solomon Vandy de Diamante de sangue), fosse uma escolha mais apropriada do que o malandro que semana passada estava muito bem lá no Cine Odeon. Mas, “deixa o menino brincar oiaiá”, como diria a música daquele grupo de reggae.


2 Comments:

Anonymous Ana said...

uahahahaha
Adorei a crítica!
Assisti o filme hoje, infelizmente, e é simplesmente um dos piores filmes que já vi na minha vida!
odiei muito. Mas sua crônica valeu à pena. rs
Beijo.

11:00 PM  
Anonymous QUEIROZ said...

Na minha lista dos piores que vi na minha vida no cinema tem o ranking imbatível:

1°Street Fighter do Van Damme
2°A Dama na Água
3°30 dias a noite

E obrigado pelo elogio de novo.

10:07 PM  

Postar um comentário

<< Home