quinta-feira, novembro 24, 2005

Adeus ano velho

by Queiroz


Como eu sempre digo as melhores coisas da vida acontecem por acaso. Ontem resolvi ir no Teatro Odisséia ver as batalhas da Liga de Mc’s, 2005. Fui o 1° a chegar no local. Chegou depois um casal acompanhado de um amigo. O namorado da garota conhecia o grafiteiro Acne e chamou a galera p/ entrar. Eu já ia puxando a minha carteira, quando o segurança perguntou: “Esse pessoal tá liberado?” O Acne respondeu: “Tá”. O segurança: “E esse cara” apontando p/ mim, Acne disse: “Também”. E eu entrei 0800. Eu disse rindo pro grupinho que não tinha nada haver com a estória, mas tudo bem. E fiquei conversando com eles. Só gente boa. Só lembro o nome da garota Wanessa. Demorou um tempo p/ começar e casal ficou sem paciência e foi embora, logo na hora que o povo começou a entrar no Teatro. >>>ff. Chegou a hora das batalhas. A missão de mediador ficou por conta do Marechal de Souza, veterano e fundador da Batalha do Real. Gil campeão do ano passado contra o??? Danone eu acho. O negócio não é só rimar certo, tem que fazer o povo gostar. O Danone chegou a puxar um Bom Ar p/ hostilizar o Gil, dizendo que a rima dele fedia, mas esse deu a volta por cima e venceu essa batalha. No meio do povo vi a atriz Cleo Pires, acompanhada. Baixinha ela (quem sou eu p/ falar), e dei uma olhada p/ bunda dela e pensei: “Já vi melhor”. rsrs É muito bonita, não me entendam mal. E ela é linda. Aquele sorrisão da tv é de verdade. Outro global na área era o João Velho que interpretou o Catraca na Malhação que ousou subir no palco p/rimar contra o Mv Hemp. Se deu mal. Outra batalha que foi quente foi entre Funk e Tony Mariano, mais conhecido como Di menor. O Funk tentou sufocar o garoto com rimas falando de sua origem da Barra da Tijuca e sua idade, afinal é uma criança, mas não adiantou, o moleque no improviso manda bem. O esquema é diferente do filme 8-mile. No filme era um tempo p/um e p/ outro e o povo decidia o melhor. Na Liga são dois rounds, e se surgir um empate ou povo clamar tem um 3°. E foram seguindo as batalhas. Assistia imaginando, como seria batalhar lá no palco, exatamente como a sensação de boxeador que assiste da cadeira uma luta de box. O cara tem que Ter sangue frio e sagacidade p/ encarar aquilo ali. E aceitar brincadeira. Depois houve um intervalo e rolou uma pista de dança. Fiquei triste de ter que ir embora , pô !! Um monte de deusa grega na área, mas trabalhador sabe tem que acordar cedo, ralar o dia inteiro... É adeus aos meus 28 anos. Amanhã é o dia do meu aniversário.

1 Comments:

Anonymous Ju*estrela* said...

Afff...
as coisas boas costumam durar pouco, não é?! Ou... a empolgação e a energia que são grandes demais, e não cabem no tempo determinado?! Ou ainda... estou viajando?! hehehehe
DEIXA PRA LÁ!
Mas então, sua noite foi bem legal mesmo hein?! Essas batalhas devem ser bem interessantes e engraçadas.
Inté mais!
Feliz 29 anos de vida!
Beijns

5:48 PM  

Postar um comentário

<< Home